13 de agosto de 2014

Antes de amanhecer



Nada antes experimentado se assemelha
A dor cortante das horas na madrugada
Gritando aos meus ouvidos a mensagem 
Indesejada...
Engraçado como percebemos a cor das horas
que se arrastam lentamente depois que o sol se põe
Indesejavelmente lentas.
Arrumo delicadamente as almofadas, me acomodo
Reviro tudo de fora...e de dentro..
e nada...somente o nada...indesejado nada.
Engraçado como percebemos a cor do nada
que preenche tudo o que não foi anteriormente preenchido por algo.
O nada me faz companhia agora.
Eu sinto seu peso, sua cor e seu cheiro que perpassam por entre os meus dedos...
Cheios de nada.
Eu sempre pensei que solidão fosse uma espécie de saudade..
Mas, não...a solidão é o nada 
Te lembrando em todas as longas horas da madrugada...

Que você nada mais é, do que indesejada.