18 de abril de 2017

Destruída. A menina já não tem brilho nos olhos. A menina já não pode sonhar.
Conheceu o céu...só para cair de lá. A queda...em looping, não acaba nunca..nunca chega ao chão.
Melhor seria bater com força no chão e quebrar de vez em pedaços que a queda em si ainda não quebrou.
Só assim poderia a menina juntar seus cacos e se reinventar..toda fora do lugar..mas em terra firme. É preciso ter cautela e delicadeza para tentar colar os pedaços e calar as dores.
Mas por enquanto...a menina só pode gritar. Grito de queda. Olhos fechados...esperando o chão chegar para se despedaçar.

Um comentário:

Neiva Barboza disse...

Muito profundo , e a menina sou eu.